| Última atualização em 14/01/2011 às 11:16

Relativo ao relacionamento com o poder público

2.275 views | Receba por e-mail | Comente
Por Adm. Paulo Carvalho

(Fictício – Ética nas organizações)

A abertura da economia aos produtos importados efetivamente haviam provocado perdas para a “Técnica Industrial”, fabricantes de equipamentos para indústria. A redução das alíquotas do imposto de importação sobre os produtos novos, fabricados pelos concorrentes internacionais, resultara em uma competição muito difícil. A Técnica Industrial, todavia, respondera à altura. Em pouco tempo, mudou métodos de produção, aperfeiçoou sistemas, melhorou a qualidade e em poucos meses estava competindo com os importados. Havia recuperado a sua “parcela de mercado”. Foi então informada de que o governo pretendia autorizar a importação de uma imensa quantidade dos produtos e era equivalente à produção de cinco anos da Técnica Industrial. Em conversa com as autoridades, os seus dirigentes souberam que a importação seria feita sem dispêndio inicial de divisas, mediante aumento de capital do importador, que pertencia a uma rede Internacional de distribuidores de equipamentos, a qual estava se estabelecendo no Brasil. A Técnica Industrial apresentou ao governo uma petição solicitando que não autorizasse essa importação, alegando: que poderia competir com produtos importados novos, mas jamais com usados, cujos preços seriam notoriamente menores; que a importação seria danosa para ela,; que seus acionistas não resistiriam a mais esse golpe nas previsões e fatalmente decidiriam fechar a fabrica, aumento o desemprego.

Questões para Reflexão:

1. Você acha que os argumentos usados pela Técnica Industrial para combater a importação de usados foram os mais adequados sob o ponto de vista ético?

2. Quais seriam as bases para uma argumentação ética que poderiam ser apresentadas às autoridades em uma situação como essa?

Desenvolvido por Adm. Paulo Adriano da Silva Carvalho
Data da publicação neste site : 06/03/2007

Enviar para um amigo Enviar para um amigo

Comentários

Faça seu comentário

Comentário