| Última atualização em 07/01/2011 às 01:31

Saiba se vale a pena pegar empréstimo ou pagar à vista o IPTU e o IPVA

Especialistas recomendam não tomar dinheiro emprestado para pagar impostos.

1.550 views | Receba por e-mail | Comente
Por Adm. Paulo Carvalho

Analise das contas de 2011

Depois dos cartões com desejos de boas festas de Natal e Ano-Novo, é hora do correio trazer as fatídicas despesas de início de ano: IPVA, IPTU, despesas com material escolar, com uniforme novo, contas de Natal parceladas em cheques e no cartão de crédito. Isso para não falar dos aumentos de transporte, serviços e alimentação.

Pois é. E nem dá para dizer que é novidade, já que todo ano, nesta mesma data, essas despesas pesadas aparecem. Novidade ou não, o fato é que o começo do ano costuma trazer muita dor de cabeça para as famílias, que precisam lidar com as despesas redobradas.

Para saber a melhor maneira de lidar com esses gastos do início do ano, reunimos várias dicas de dois especialistas em finanças pessoais, o professor de Mercado Financeiro da Trevisan Escola de Negócios Alcides Leite e o professor de Finanças da FEA/USP Luiz Jurandir Simões de Araújo.

Pague os impostos à vista e aproveite os descontos, se tiver dinheiro em caixa

Quem tem algum dinheiro guardado ou não gastou todo o 13º pode aproveitar os descontos para pagar à vista o IPTU e o IPVA. Em São Paulo, o desconto para pagamento do IPVA à vista é de 3% e do IPTU, na cidade de São Paulo, é de 6%.

Os professores consultados são unânimes em afirmar que nenhuma aplicação rende o equivalente ao desconto no período, então vale a pena aproveitar. “Aconselho quem tiver dinheiro aplicado que saque e pague à vista”, diz Luiz Jurandir. O dinheiro economizado nos meses seguintes deve voltar à aplicação.

Não tome empréstimos para pagar os impostos à vista

A dica do pagamento à vista é só para quem tem dinheiro em caixa. Não vale a pena tomar empréstimos para aproveitar os descontos, pois os juros dos empréstimos são muito mais pesados do que o desconto.

Parcele se não tiver outra alternativa

Entre parcelar e tomar um empréstimo, é melhor parcelar e não tomar novas dívidas. O empréstimo só é melhor negócio do que ficar inadimplente, pois a multa cobrada sobre os impostos é a mais pesada entre todas: chega a 20% do imposto devido. Não vale a pena correr o risco.

Fonte: R7.com

Enviar para um amigo Enviar para um amigo

Comentários

Faça seu comentário

Comentário