| Última atualização em 14/01/2011 às 12:49

Inovação na rede varejista

2.946 views | Receba por e-mail | Comente
Por Adm. Paulo Carvalho

Especialista destaca Casas Bahia como exemplo de inovação
Rede varejista cresceu com estratégia de vender para o consumidor de baixa renda

A Casas Bahia está ao lado de grandes companhias internacionais como exemplo de empresa que adotou uma estratégia inovadora para vender produtos “para quem não tem dinheiro”. Essa é a avaliação do coreano Chan Kim, professor da escola francesa de gestão e negócios Insead e co-autor do livro “A Estratégia do Oceano Azul”.

Em sua visita ao Brasil nesta semana, para participar da feira Expomanagement, em São Paulo, Kim destacou a empresa brasileira como um caso de sucesso que ilustra a sua teoria de administração e gestão de empresas.

“A Casas Bahia não é apenas uma empresa de varejo. Ela conseguiu fazer um elo entre o varejo e o crédito”, afirmou.

A estratégia do “oceano azul” mostra como criar um espaço novo no mercado para uma companhia crescer. Segundo Kim, quando várias empresas competem pelo mesmo consumidor e têm os mesmos produtos, elas estão em uma espécie de “oceano vermelho”, uma referência à competição “sangrenta” em alguns mercados. Nesse cenário, a empresa precisa criar um novo produto, descobrir novos clientes, em uma área que não foi explorada ainda por nenhum concorrente.

“Vá onde estão os lucros e o crescimento – e onde seus competidores não estão”, diz Kim em seu livro.

Segundo ele, a Casas Bahia se destaca por ter saído em busca de um público com baixo poder aquisitivo, oferecendo crédito para financiar suas compras. Assim, a empresa ganha não apenas com as vendas, mas também tem bons resultados financeiros.

Para ele, essa estratégia poderia ser aplicada também para governos ou mesmo para a carreira das pessoas, que deveriam buscar um diferencial entre os seus concorrentes.

“O oceano azul é um lugar tranqüilo, onde você pode encontrar o seu próprio lugar no mercado”, afirmou.

Ele lembrou que não basta ter um grande idéia, mas que é preciso descobrir como ganhar dinheiro com ela. Citou o exemplo de invenções como o computador pessoal e o vídeo cassete, que têm a sua criação atribuída às empresas que popularizaram esses produtos, e não aos seus verdadeiros criadores: empresas desconhecidas e que quebraram antes do produto se tornar um sucesso.

“Essa não é uma teoria de como ganhar o Prêmio Nobel, mas de como ganhar dinheiro com idéias inovadoras”, afirmou.

Enviar para um amigo Enviar para um amigo

Comentários

Faça seu comentário

Comentário