| Última atualização em 28/03/2011 às 05:01

Fabricantes apostam em jogos 3D para “bombar” vendas de TVs

Sony, Mitsubishi e Samsung esperam que jovens ajudem a popularizar novo produto.

1.168 views | Receba por e-mail | Comente
Por Adm. Paulo Carvalho

Cena do jogo Call of Duty: Black Ops em 3D; Sony pretende lançar 30 jogos em três dminesões até o final deste ano.

Raheem Patterson, 35, comprou um televisor de tela plana há apenas 18 meses. Mas o personal trainer já está considerando trocar o novo aparelho por um modelo 3D (em três dimensões).

Cinco vezes por semana, Patterson joga Call of Duty: Black Ops e poderia fazer isso em 3D se estivesse disposto a investir entre R$ 830,50 (US$ 500) e R$ 8.305 (US$ 5.000) em um novo televisor. “Eu compraria, pelo visual melhor”, diz ele.

Sony, Mitsubishi Electric e Samsung Electronics, entre outros fabricantes, esperam que Patterson não seja o único. As vendas de aparelhos de TV 3D ainda não decolaram e jogadores jovens e com dinheiro para gastar em games e entretenimento têm um papel crítico na criação do entusiasmo que pode popularizar um novo produto.

O setor mundial de videogames, que movimenta R$ 100,32 bilhões (US$ 60,4 bilhões) ao ano, também está apostando no 3D. Os produtores de videogames estão em uma encruzilhada e querem mantê-los atrativos em um momento em que títulos mais baratos para aparelhos portáteis e games para o Facebook pressionam os lucros de suas empresas.

Em um esforço para reverter a situação, os dois setores estão apostando que os consumidores vão se divertir com jogos em três dimensões.

“Todos estamos em busca da solução mágica para o 3D, e jogos são uma forma de conteúdo que faz sentido para esse mundo,” disse Frank DeMartin, vice-presidente de marketing da Mitsubishi Digital Electronic America. Todos os televisores fabricados pela Mitsubishi, que se concentra em aparelhos com telas de pelo menos 73 polegadas, agora oferecem recursos 3D.

Mas talvez não haja empresa com uma aposta maior em 3D do que a Sony, cuja divisão de televisores vem sofrendo prejuízo há seis anos e deve divulgar nova perda no ano fiscal que se encerra em março. Para ajudar a estimular as vendas, a companhia investiu em parcerias com Discovery e IMAX, a fim de lançar um canal de televisão 3D 24 horas. Além disso, o console de videogames PlayStation 3 também permite jogar títulos em três dimensões.

“Vamos começar a ver uma adoção em massa do 3D acontecendo em 2011″, afirmou o porta-voz da Sony, Dan Race. Ele acrescentou que o objetivo da companhia é ter uma “saturação ampla” de entretenimento em 3D até 2014.

Mas alguns investidores se mostram céticos. “Isso é ridículo porque não há maneira de o 3D ser adotado em massa em 2011″, disse Ted Pollak, que administra o EE Fund Management, um fundo de investimento focado na indústria de videogames.

Junto com outros observadores do mercado, Pollak cita o custo dos televisores 3D como obstáculo para jogadores e consumidores em geral, afirmando que “ninguém que tenha investido em TVs HD alguns anos atrás vai arrancá-los da parede” para trocá-los por modelos 3D mais caros.

Além disso, Jesse Divnich, analista da EEDAR, uma empresa de pesquisa do mercado de videogames, afirma que há apenas alguns jogos 3D para o Xbox 360 e cerca de 20 para o PlayStation 3.

Mas isso pode mudar em breve. Call of Duty: Black Ops foi lançado em 3D pela primeira vez e até o final de 2011, a Sony afirma que vai ter 30 jogos disponíveis em três dimensões.

Copyright Thomson Reuters 2011

Fonte: R7

Enviar para um amigo Enviar para um amigo

Comentários

Faça seu comentário

Comentário