| Última atualização em 21/04/2011 às 11:25

Polícia irá pedir prisão preventiva de suspeito de assassinar pai e filho na zona norte do Rio

Tragédia teria começado durante uma brincadeira de crianças

1.208 views | Receba por e-mail | Comente
Por Adm. Paulo Carvalho

Brincadeira com bolas de gude

A Polícia Civil irá pedir a prisão preventiva do suspeito de assassinar a tiros o empresário Antônio Carlos Fernandes, conhecido como Maninho, e o filho Maikon Douglas na quarta-feira (20) em Guadalupe, zona norte do Rio.

A tragédia teria acontecido após uma briga de crianças. O principal suspeito de ter feito os disparos é um vizinho das vítimas e pai de uma das duas crianças que se desentenderam em uma brincadeira com bolas de gude na terça-feira (19).

Segundo relato de vizinhos de Maninho, a confusão começou quando a mãe de uma das crianças foi tirar satisfação com a outra mãe. No dia seguinte, a hostilidade entre as duas famílias se acirrou, com novas discussões entre as crianças e as mães.

Foi quando, ainda segundo os vizinhos, o pai de uma das crianças procurou Maikon, pai do menino e filho de Maninho.
O empresário resolveu intervir no bate-boca.

Testemunhas contam que após a discussão, o vizinho voltou armado e atirou contra o filho do empresário, que tentou conter o atirador e acabou baleado.

Os dois chegaram a ser levados para o hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes, mas não resistiram.

O crime revoltou os moradores de Guadalupe. O carro do suspeito foi apedrejado e outro chegou a ser incendiado. A mulher do autor dos disparos prestou depoimento na delegacia e foi liberada. Ela é acusada pela família das vítimas de ter incitado a violência.

Assista ao vídeo:

Fonte: R7

Enviar para um amigo Enviar para um amigo

Comentários

Faça seu comentário

Comentário