| Última atualização em 01/05/2011 às 12:28

Marketing Viral – Descubra como esta ferramenta pode ajudar a empresa a infiltrar mais sua marca no mercado.

4.333 views | Receba por e-mail | Comente
Por Adm. Paulo Carvalho

Marketing Viral é o nome que se dá a uma estratégia que existe há muito tempo, bem antes da internet, só que com outro nome: marketing boca a boca. Porém é algo que transcende essa simples denominação. Marketing Viral são técnicas de marketing que tentam explorar redes sociais preexistentes para produzir aumento exponencial em conhecimento de marca com processo similar a extensão de uma epidemia.

Explicarei como surgiu a ideia de marketing viral, depois como se comportar na web; algumas técnicas de marketing viral e se existe retorno comprovado; qual o motivo destas técnicas serem mais usadas do que as tradicionais campanhas publicitárias; alguns exemplos reais da utilização com êxito; algumas técnicas de marketing viral que podem ser interessantes para o sucesso de empresas e/ou empreendedores e, principalmente, mostrar como essas técnicas, antes mostradas apenas como ferramentas, podem ajudar a empresa a infiltrar mais sua marca no mercado.

A definição de marketing viral foi criado originalmente para descrever a prática de vários serviços livres de e-mail de adicionar sua publicidade ao e-mail que sai de seus usuários. O que se assume é que se tal anúncio alcança um usuário “susceptível”. Esse usuário “será infectado”, em outras palavras, se ativará uma conta, que pode então seguir infectando a outros usuários susceptíveis. Enquanto cada usuário infectado envia o e-mail haverá mais de um resultado “standard” (padrão) em epidemiologia implicam que o número de usuários infectados crescerá segundo uma curva logística, cujo segmento inicial é exponencial.  Para resumir a ideia, o marketing viral se utiliza, às vezes, para descrever algumas classes de campanhas de marketing baseadas na internet, incluindo o uso de blogs, de sites aparentemente amadores e de outras formas de astroturfing, termo utilizado para designar ações políticas ou publicitárias que tentam criar a impressão de que são movimentos espontâneos e populares para criar rumores de um novo produto ou serviço. O termo “publicidade viral” se refere à ideia de que as pessoas passarão e compartilharão conteúdo divertido. Esta técnica muitas vezes está patrocinada por uma marca, que busca construir conhecimento de um produto ou serviço.

Na web, essa técnica se comporta igual à uma loja de serviços e de produtos convencional, ou seja, o cliente satisfeito com um produto ou serviço irá divulgará sua satisfação com duas ou três pessoas de sua rede, enquanto que um cliente insatisfeito divulgará o seu desagrado para cerca de 20, 30 ou até 40 pessoas, e isto em uma condição bastante otimista. Vale salientar que nunca se tem uma segunda chance de ter uma primeira impressão. E que, se não tem tempo para pensar não tem tempo para ganhar dinheiro. Neste momento tem que pensar no marketing viral como uma forma de obter um retorno financeiro direto e, o que é melhor, quase de graça. Logo, é preciso ter um “vírus” de ideia que, na verdade, é uma ideia que se propaga no mundo de forma agradável de ser transmitida.

Para se obter sucesso com marketing viral tem que se trabalhar algumas técnicas. São elas que irão fazer o sucesso de uma campanha e criar um elo com o seu público-alvo ou target primário (aquelas pessoas formadoras de opiniões, pessoas que influenciarão outras pessoas). Seguem abaixo algumas técnicas de marketing viral:

-         E-mail marketing é uma ferramenta importantíssima para o empreendedor na geração de tráfego e, principalmente, no relacionamento com os clientes. Porém para se obter proveito dele, ao propagar marketing viral é necessário encontrar o segmento de clientes potenciais. Não se obtém um resultado satisfatório enviando e-mail em massa, ou seja, enviar e-mail para todos os clientes da empresa, pois isso pode ser encarado como SPAM, e também é necessário que o cliente autorize o recebimento da comunicação opt-in (significa a expressão da vontade de um usuário de internet ou mobile, afastando-se sua presunção de aceite pelo silêncio).

Uma boa forma de segmentação para envio de e-mail é o uso de CRM – Customer Relationship Management que, traduzindo, é Gestão de Relacionamento com o Cliente. Essa gestão de relacionamento é uma abordagem empresarial destinada a entender e a influenciar o comportamento dos clientes por meio de comunicações significativas para melhorar as compras, a retenção, a lealdade e a lucratividade deles.

É importante entender duas coisas sobre esse conceito: uma é que se faz necessária a utilização de um banco de dados a fim de obter dados específicos e rápidos de todos os clientes da empresa. Segundo é que tem que se fazer um e-mail marketing elegante, atraente, informativo, limpo e, sobretudo, que emocione o leitor. Não deve possuir textos longos e intermináveis. Deve-se valorizar as imagens, focado no objetivo principalmente do e-mail, lembrando que o cliente não pode ficar só na leitura do e-mail – ele deve repassar a mensagem para toda a sua “colmeia de amigos”.

-         Hostsite: Um hotsite é um ambiente para divulgação de um produto específico, ou seja, o hostsite deve ser focado. Alguns pensam que essa técnica está ultrapassada, mas não acredito nesta hipótese pois, na verdade, ela traduz o que se quer mostrar ou dar maior ênfase. Um hostsite deve conter um único produto ou serviço em que o principal objetivo é: não dividir a atenção do cliente com outros assuntos relacionados. Faça hostsite motivador, pois é neste momento que você vai ganhar a atenção. Ter um hostsite diferencial é a alma do negócio.  Tente trabalhar com o conceito de que o seu produto é único e deve ser tratado como um rei; o diferencial é que fará o trabalho de transmissão do vírus.

-         Vídeos: É importante entender que o conceito de vídeo viral é todo e qualquer vídeo que atinja uma grande popularidade, baseado na propagação por meio de redes sociais, mensagens instantâneas, e-mails etc. Os vídeos virais são os que adquirem um alto poder de circulação na internet, alcançando milhares de internautas. Portanto, criar um vídeo viral pode ser bem complexo. O vídeo viral tem que captar a atenção total e apelar ao sentimento do usuário, incidindo nele a vontade de divulgar para outras pessoas.

Algumas técnicas em conjunto com as descritas são:

-         Assinatura de e-mail: onde é assinado o e-mail e colocado em todas as mensagens seu nome e endereço para os leitores;

-         Material gratuito no site: disponibilizar algo gratuito para os usuários do site, pois a verdade é que adoramos não pagar nada por algum benefício. Aproveitar esta faceta humana e oferecer algo gratuito irá trazê-lo para o seu site, alguma coisa que sirva para espalhar seu endereço e trazer novos visitantes.

-         Webcards: antigamente muito utilizada, hoje em menor quantidade, porém para esclarecer, nada mais é do que aquele cartão postal digital que a gente recebe de vez em quando. A grande estratégia desta técnica é fazer com que a pessoa que recebeu fique motivada e retribua essa gratidão entrando no site que possui o serviço. Nisto poderá a empresa que tem o serviço divulgar produtos e serviços.

-         E-zine: Um e-zine é um informativo na forma de e-mail que você recebe de tempos em tempos. O meio do e-mail ou a newsletter do web insider. A estratégia desta técnica é publicar artigos que realmente interessam seus visitantes e incentivá-los a encaminhar a mensagem para quantas pessoas quiser.

-         Recomende a amigos: Com script simples, o administrador do site poderá permitir que o visitante que gostou do site envie facilmente uma mensagem para seus amigos.  A estratégia forte utilizada nesta técnica é fazer promoções em que os usuários que indicam o site ganhem prêmios.

-         Tenha um exército de vendedor: Pense que você pode divulgar seu site com parceiros e empresas do segmento. Imagine milhares de sites com banners apontando para seu endereço. Imagine pagar só quando uma venda acontecer!

Marketing viral funciona como veículo de venda pois ele trabalha geralmente em outro nível de venda, enquanto o marketing tradicional vende o produto ou serviço de forma direta e focada no cliente. O marketing viral trabalha geralmente para patrocinadores que queiram se comunicar com o ilimitado público que esses serviços geram, não quer dizer que não seja focado em um público-alvo específico, quer dizer que procura atingir de forma a não evidenciar e venda, e sim, de forma que a pessoa ficar cada vez mais envolvida, “contaminada” com a informação e querer expressar esse sentimento repassando para outros.

Outro item que as pessoas discutem muito se refere ao fato de este tipo de marketing atingir mais o público-alvo do que as campanhas tradicionais. O fato é que as técnicas de marketing viral  contaminam as redes sociais de relacionamento, atingem pessoas com interesses comuns e depois se concentram em vender algo com base no perfil demográfico desse grupo.  É importante compreender que o marketing viral não pode e não deve ficar apenas na propaganda voluntária, tem que criar um rumor sobre algum produto ou serviço com algo tão atraente que as pessoas se sintam motivadas a compartilhar isso com amigos.

Agora irei mostrar alguns exemplos reais da utilização com êxito de marketing viral:

-         No filme “A Bruxa de Blair”, como o orçamento estava reduzido, os produtores utilizaram um trabalho de panfletagem em portas de escolas para divulgar o filme entre os estudantes. A mensagem dos impressos gerava curiosidade e levava os adolescentes a visitarem o site do filme na internet. Criado para parecer um caso real de desaparecimento de adolescente, cada visitante ficava logo eletrizado pelo que via e sintia necessidade de enviar o link para amigos. Milhões de pessoas foram atingidas dessa maneira e divulgaram o filme a custo zero para os produtores. Outro fato interessante desta estratégia é que o passo seguinte foi limitar o lançamento a poucas salas de cinema espalhadas pelos Estados Unidos. Com um interesse maior que o número de lugares disponíveis, logo se formaram filas intermináveis nas portas dos cinemas, o que obviamente causou tumultos e atraiu a mídia. Essa última estratégia da técnica fez o marketing viral chegar ao seu ápice, ou seja, conseguir publicidade grátis na mídia convencional.

-         O vídeo aparentemente amador plantado no YOUTUBE mostrando o Ronaldinho chutando bolas na trave foi uma excelente forma da Nike promover sua marca e a chuteira que o jogador experimenta na cena.

-         O case “Dia das Mães Brastemp” lançado há muitos anos até hoje é bastante lembrado. O texto nos banners dizia: “Publique uma homenagem especial para a SUA mãe na home dos maiores portais do Brasil”.

-         O canal de notícias da MSNBC fez a cobertura da entrada dos EUA na Guerra do Iraque. Ela mesclou vídeo com slide-shows com votações on-line para medir o apoio dos americanos ao governo Bush. O impacto do hostsite The Big Picture foi tão grande que milhares de usuários se indicaram e acompanharam a cobertura jornalística.

-         Os sites de compra coletiva que geram pontos para pessoas que indicam para serem clientes do site, neste momento se tiver uma promoção de interesse dos amigos em pouco tempo será finalizada e o resultado obtido com êxito.

Ficou claro como as empresas podem, utilizando as técnicas de marketing viral, infiltrar sua empresa ou marca de interesse no mercado, uma estratégia que grandes marcas já utilizam há muito tempo com resultados garantidos e que precisa ser melhor apreciada por empresas de médio e pequeno porte. Em um mercado competitivo e avassalador, como o global, quem utiliza estratégias como estas ficam a frente e, com certeza, irá conseguir um público-alvo cativo para permear por um longo tempo fiel a marca e ao produto ou serviço.

Enviar para um amigo Enviar para um amigo

Comentários

2 Comentários + COMENTAR

  • A cada dia seus artigos estão se tornando fontes para mim, e isso está me deixando muito feliz.
    Sucesso em todos os seus artigos ;)
    e Parabéns!!

    • Obrigado o novo artigo será voltado para administradores, porém é um bom tema se for tratado por um profissional de TI.

Faça seu comentário

Comentário