| Última atualização em 02/05/2011 às 10:28

Veja reações ao anúncio da morte de Osama bin Laden

Morte do líder da al-Qaeda foi anunciada pelo governo americano. Radical islâmico estava numa cidade paquistanesa.

907 views | Receba por e-mail | Comente
Por Adm. Paulo Carvalho

Soldados paquistaneses na fortaleza em que Osama bin Laden foi morto neste domingo (1º) em Abbotabad, no Paquistão, segundo o governo dos EUA. O local estava isolado por um tapume vermelho (Foto: AP)

O anúncio da morte de Osama bin Laden no Paquistão provocou reações de autoridades pelo mundo. Confira algumas delas:

Barack Obama, presidente dos EUA
“Os americanos entendem os custos da guerra, mas, como um país, nunca toleraremos uma ameaça à nossa segurança, nem permaneceremos imóveis quando nossos cidadãos forem mortos. Seremos incansáveis na defesa de nossos cidadãos e de nossos amigos e aliados. Nós permaneceremos leais aos valores que nos tornaram o que somos. E, em noites como esta, nós podemos dizer a essas famílias que perderam entes queridos por causa do terrorismo da al-Qaeda: a justiça foi feita.”

George W. Bush, ex-presidente dos Estados Unidos
“A luta contra o terror continua, mas esta noite os Estados Unidos enviaram uma mensagem inconfundível: não importa o quanto demore, a justiça será feita.”

Hamid Karzai, presidente do Afeganistão
“O talibã deve tirar uma lição disso e largar as armas.”

Ehsanullah Ehsan, porta-voz do Talibã no Paquistão”
“O presidente Zardari e o Exército (do Paquistão) vão ser nossos primeiros alvos. A América vai ser nosso segundo alvo.”

Anders Fogh Rasmussen, secretário-geral da Otan
“Esse é um sucesso significativo para a segurança dos integrantes da Otan e de todas as nações que se juntaram a nós nos esforços de combater a ameaça do terrorismo global para fazer do mundo um lugar mais seguro para todos nós.”

Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano
“Osama bin Laden, como todos sabem, teve a grave responsabilidade de ter espalhado a divisão e o ódio entre as pessoas, causando as mortes de inúmeras pessoas e explorando a religião para esses propósitos.”

Ismail Haniyeh, líder do Hamas na Faixa de Gaza
“Condenamos o assassinato e a morte de um santo guerreiro árabe. Pedimos a Deus que trate ele com piedade, ao lado dos verdadeiros crentes e dos mártires.”

Bill Clinton, ex-presidente dos Estados Unidos
“Eu congratulo o presidente, a equipe de segurança nacional e os integrantes das nossas forças armadas por terem levado Osama Bin Laden a enfrentar a justiça depois de mais de uma década de ataques sanguinários da al-Qaeda.” -

Michael Bloomberg, prefeito de Nova York
“A morte de Osama Bin Laden não diminui o sofrimento que nova-iorquinos e americanos sofreram em suas mãos, mas é uma vitória criticamente importante para a nossa nação – e um tributo aos milhões de homens e mulheres em nossas forças armadas e em outras partes que lutaram de maneira tão firme pela nossa nação.”

David Cameron, primeiro-ministro da Grã-Bretanha
“Osama bin Laden era responsável pelos piores ataques terroristas que o mundo já viu – por 11 de setembro e por tantos outros ataques que provocaram milhares de mortes, muitas delas britânicas. É uma grande realização que ele tenha sido encontrado e que não possa mais levar adiante sua campanha global de terrorismo.”

Hamid Karzai, presidente do Afeganistão
“As forças norte-americanas mataram ontem Osama Bin Laden e o fizeram pagar por seus atos.”

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel
“Este é um triunfo retumbante para a justiça, para a liberdade e para os valores compartilhados por todas as nações democráticas que lutam de maneira determinada, lado a lado, contra o terrorismo.”

Nicolas Sarkozy, presidente da França
“A França cumprimenta a tenacidade dos Estados Unidos, que o buscava há dez anos (…) [Osama bin Laden era] promotor de uma ideologia do ódio e chefe de uma organização terrorista que causou milhares de vítimas no mundo todo.”

Comunicado emitido pelo departamento de imprensa do Kremlin, na Rússia
“A vingança é inescapável para todos os terroristas. Apenas uma luta conjunta contra o terrorismo global pode trazer um resultado. A Rússia está pronta para aumentar sua cooperação.” -

Franco Frattini, ministro das Relações Exteriores da Itália
“Trata-se de uma grande vitória para os Estados Unidos e para toda a comunidade internacional na luta contra a al-Qaeda e o terrorismo. Uma vitória que foi possível pela determinação dos Estados Unidos na caça ao responsável do episódio mais trágico do início deste século, o 11 de setembro e outros numerosos massacres. Uma vitória que destaca os esforços de todos nós, que ao lado dos Estados Unidos, combatemos e continuamos combatendo a cada dia o terrorismo.”

Guido Westerwelle, ministro do Exterior da Alemanha
“O fato de que se tenha acabado com as manobras sangrentas desse terrorista é uma boa notícia para todos os homens que defendem a paz e a liberdade no mundo (…). É importante que demonstremos sermos democracias firmes (…) Não estamos no Afeganistão para combater a um homem, mas para impedir que [o país] volte a ser refúgio de terroristas de todo o mundo.”

Julia Gillard, primeira-ministra da Austrália
“Mesmo que a al-Qaeda tenha sido atingida hoje, a al-Qaeda não acabou. Nossa guerra contra o terrorismo deve continuar.”

Raila Odinga, primeiro-ministro do Quênia
“Os quenianos estão contentes e agradecem ao povo dos EUA, ao povo do Paquistão e a todo mundo que conseguiu matar Osama (…) A morte de Osama só pode ser positiva para o Quênia, mas precisamos de um governo estável na Somália. A morte de um líder pode a princípio preocupar um movimento, mas então ele vai reagrupar-se e continuar.”

Fonte: G1

Enviar para um amigo Enviar para um amigo

Comentários

Faça seu comentário

Comentário