| Última atualização em 03/05/2011 às 08:32

Polícia da Coreia do Sul faz operação na sede do Google e investiga coleta de dados

Empresa é acusada de usar informações de clientes sem pedir permissão

1.045 views | Receba por e-mail | Comente
Por Adm. Paulo Carvalho

Choi Jae-gu/Yonhap/Reuters Funcionário da sede do Google em Seul

A polícia sul-coreana fez uma operação nesta terça-feira (3) no escritório do Google em Seul, por suspeitas de que a unidade de publicidade em aparelhos móveis da empresa tenha coletado dados dos usuários ilegalmente, sem a permissão dos usuário.

A investigação reforça as preocupações sobre o possível uso incorreto de informações privadas, uma vez que mais pessoas estão utilizando mais smartphones e tablets.

Essas informações são vistas como cruciais para o crescente setor de anúncios móveis – elas ajudam a personalizar propagandas da Internet de acordo com a preferência ou localização dos usuários.

No mês passado, a Apple admitiu o uso de dados de localização do iPhone, mas negou que estivesse monitorando a movimentação de seus clientes. Enquanto isso, a Sony está enfrentando as consequências de um grande sequestro dos dados de seus clientes.

Kim Kwang-jo, professor de ciência da computação do Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia da Coreia, diz que “toda tecnologia tem um lado ruim”.

– Serviços baseados em geolocalização beneficiam consumidores ao permitir o encontro de restaurantes nos arredores, postos de gasolina e outros locais com seus smartphones. Mas eles pode violar a privacidade dos consumidores.

Um porta-voz do Google confirmou a visita da polícia ao seu escritório em Seul e afirmou que a companhia está cooperando com as investigações.

Copyright Thomson Reuters 2011
Fonte: R7

Enviar para um amigo Enviar para um amigo

Comentários

Faça seu comentário

Comentário