| Última atualização em 10/10/2011 às 10:03

Por que muitas empresas têm vida curta?

1.725 views | Receba por e-mail | Comente
Por Adm. Paulo Carvalho

Segundo pesquisas, em torno de 60% das micro e pequenas empresas fecham suas portas após o terceiro ano de existência. Mesmo assim, o sonho de muita gente é ter o seu próprio negócio. Algumas pessoas pensam assim por terem vocação empreendedora, enquanto grande parte tem como objetivo se livrar do patrão, ser independente e ganhar mais dinheiro. Mas, administrar uma empresa não é tão fácil como se imagina. Requer bem mais do empresário que apenas abri-la e esperar que as coisas fluam naturalmente. Por falta desse conhecimento é que muitas delas morrem cedo.

Relacionamos a seguir alguns motivos, dentre os vários, que levam uma empresa ao fechamento precoce:

>> Desconhecimento do público-alvo: Muitos empresários erram nesse aspecto por escolherem o produto ou serviço a ser explorado, sem definir o perfil do seu cliente. Sendo assim, há um descompasso entre o produto oferecido e a necessidade do cliente.

>> Desconhecimento do mercado, concorrentes e fornecedores: O mercado tem potencial para absorver o produto ou serviço ofertado? Já existem muitos concorrentes no segmento? Cabe mais uma empresa? Onde estão localizados os fornecedores? Estão dispostos a atender mais uma empresa? Quais as exigências deles?

>> Má localização e estrutura física da empresa: Dependendo do tipo de negócio, é fundamental que a empresa esteja próxima e seja de fácil acesso ao seu público-alvo, bem como ofereça condições físicas para que o cliente se sinta confortável no momento da compra. Infelizmente, muita gente peca nesses aspectos e depois encontra dificuldade para consertá-los.

>> Falta de planejamento dos recursos financeiros: Esse é o grande problema de muitos empresários, que geralmente iniciam um negócio com pouco capital ou capital de terceiros. Já começam pagando juros e despesas financeiras. E as despesas que ocorrerão por ocasião tanto da abertura como na manutenção da empresa nos primeiros meses de funcionamento? O custo dos produtos a serem comercializados? Os salários dos funcionários, encargos sociais, aluguel, energia, impostos, despesas diversas etc.?

>> Má gestão da empresa: É fundamental que o gestor esteja preparado para administrar recursos humanos, materiais e financeiros para obter resultados positivos. De nada adianta uma empresa com recursos financeiros suficientes se ela não for bem administrada. Operar com baixa ou sem lucratividade, com custos elevados, má gestão de estoques, inadimplência elevada, liderança ruim etc., é o caminho mais rápido para o fechamento da empresa.

>> Equipe de vendas despreparada: Infelizmente muitas empresas ainda são resistentes na qualificação dos seus colaboradores. Acham que capacitação é preparar os funcionários para os concorrentes. É uma visão bastante míope. Há empresas que promovem a capacitação, mas com o investimento pago pelo funcionário, pois o conhecimento é para ele. E a empresa não será beneficiada também? Ter vendedores despreparados é uma ótima maneira para atender mal, perder vendas e clientes.

>> Falta de propaganda: Muitos empresários pensam que os clientes sabem adivinhar e por isso descobrem com facilidade onde estão suas empresas e que produtos são comercializados. A propaganda é um investimento com bom retorno, desde que seja bem-feita e dirigida para o público-alvo certo.

>> Não cumprir com as promessas feitas: Prometer muito e fazer pouco é um péssimo negócio, mas, infelizmente, isso não é tão incomum em muitas empresas. Mesmo assim, ainda falam em fidelizar clientes. Há no mercado empresas que são especialistas em frequentar Órgãos de Defesa do Consumidor por não atenderem às reclamações dos seus clientes.

>> Falta de pós-venda: Manter contato com os clientes após a venda, além de estimular reclamações e antecipar as soluções dos problemas, é uma ótima oportunidade de criar vínculos com eles. É um momento ímpar para estreitar relacionamentos saudáveis e fidelizar clientes.

A maneira mais correta de evitar esses problemas, com grandes probabilidades de sucesso empresarial, é colocar tudo no papel antes da abertura da empresa. E nada melhor do que um Plano de Negócio bem elaborado e avaliado a viabilidade.

Fonte: http://sagracv.com.br

Enviar para um amigo Enviar para um amigo

Comentários

Faça seu comentário

Comentário