| Última atualização em 12/06/2012 às 04:05

Intraempreendedores

1.546 views | Receba por e-mail | Comente
Por Adm. Paulo Carvalho

Um termo interessante que trago que atualmente é muito compreendido e utilizado pelas empresas é intraempreendedorismo, uma versão em português da expressão intrapreneur, que significa na verdade empreendedor interno, em outras palavras, empreendedorismo dentro da esfera da organização.

Este termo foi estabelecido há duas décadas, porém as empresas não estavam dispostas a dar aos empregados a oportunidade para criar e, consequentemente, errar e oferecer-lhes um orçamento para financiar inovação. Além disto, não queriam arcar com os custos dos erros que inevitavelmente acontecem no percurso. Atualmente esse conceito já está muito disseminado e valorizado nas organizações. O intraempreendedorismo (intrapreneuring) é um sistema para acelerar as inovações dentro de grandes empresas, porém pode ser trabalhado em médias e pequenas, basta um amadurecimento da organização para que isto aconteça com sucesso. É com o uso dos seus talentos empreendedores que o intraempreendedorismo se firma, pois o sistema oferece uma maneira saudável para se reagir aos desafios empresariais do novo milênio.

Diante da dinamicidade da inovação, algumas empresas busca um caminho diferenciado na busca de competitividade, depositando em seus funcionários a esperança de promover mudanças significativas nos negócios. Porem mais do que funcionários eficientes, que realizam adequadamente suas tarefas, cumprem regras e se esforçam para atingir suas metas, as organizações modernas estão à procura de um novo tipo de profissional. Querem encontrar aquele que realiza mais do que é esperado dele, que não se sujeita a seguir apenas regras que possam impedir suas realizações, que vai além de suas obrigações e responsabilidades, que não só gera grandes ideias, mas traz e executa a capacidade de transforma-las em realidade. As novas organizações estão procurando intraempreendedores.

Quando se ouve está palavra “empreendedor”, logo se imagina o individuo que abandona sua carreira para perseguir um sonho, seja ele fazer sociedade com uma amigo ou ter seu negócio próprio que ama e tem orgulho de progredir nesta nova caminhada. Quando são bem sucedidos nessa trajetória, notamos alguns traços comuns em todos eles: criatividade, dinâmicos, auto motivados, cheios de energia, persistentes, bem relacionados, articulados, inteligentes, dotados de visão do futuro, perspicazes e mais uma séria de qualidades que se fosse descrever não conseguiria terminar este artigo. Se pensarmos bem, essas são características de um empreendedor, mas não necessariamente de alguém que tenha um negócio próprio.

Procurando ir neste mesma visão, é difícil acreditar que existam pessoas que tenham esse perfil empreendedor, mas não queiram ter um negócio próprio? Minha resposta é sim, pois estão contentes com o mundo corporativo e querem continuar desenvolvendo suas carreiras, o ambiente organizacional que eles estão inseridos e propicio para eles executarem suas ideias e ter condições de manter sua rotina com mais dinamicidade e qualidade. Essas pessoas são valiosas para as empresas e bastante difíceis de serem encontradas no mercado, não importando em que lugar da empresas estejam . O escopo de atuação do intraempreendedores abrange toda a empresa. Existem vários exemplos de profissionais que atual com essa evolução organizacional, eles não vão revolucionar o negócio da empresa com as pequenas iniciativas, porém o que vale é a cultura que permeia todo empreendimento, uma cultura que mostra que qualquer um pode fazer a diferença.

Quando essa cultura está inserida na empresa, as pessoas trabalham de forma cooperativa, se responsabilizando uma pelas outras. Os lideres dão liberdade e autonomia para que seus subordinados inventem novas soluções para os problemas da empresa, os controles são deixados de lado quando ameaça uma boa ideia, as pessoas ousam experimentar coisas novas e não são penalizadas se cometerem erros, problemas são visto como desafios a serem superados e ninguém se sente constrangido ou intimidado por manifestar livremente sua opinião. É óbvio que em empresas de médio e pequeno porte podem possuir algumas atitudes do intraempreendedores, porém minimizados por questão do impacto, mas mesmo assim podem ser interpretadas com uma cultura que estão em perfeita sinergia com essa tendência.

Como toda mudança cultural, inserir essa mudança do empreendedorismo na organização é um processo longo e complexo. Existem empresas que tentam fazer isto há anos e ainda estão no meio do processo. O que os casos bem sucedidos têm em comum é o papel das lideranças, principalmente na média gerência. Não é difícil compreender esse fenômeno. São eles que protegem seus intraempreendedores dos entraves impostos pelo excesso de controle e burocracia, levando os recursos necessários para fazer os projetos acontecerem, defendem e apadrinham as melhores ideias perante a alta diretoria, orientam os intraempreendedores sobre a estratégia corporativa e identificam as melhores oportunidades. Essa gerência média muitas vezes é a que vez a ideia do intraempreendedorismo existir e se difundir com tanto voracidade nas corporações.

Isso pode fazer todo o sentido do mundo, mas na prática a dificuldade para fazer o gerente adotar essa postura é um desafio sem fim. Em contrapartida, também é a postura dos gerente que levam programas de intraempreendedorismo ao fracasso. Liderar intraempreendedores é um grande desafio. Eles são rebeldes, sofrem de excesso de autoconfiança, não se inibem em expor as feridas que todos querem esconder na organização e chegam a ser arrogantes em muitos casos. Não é qualquer gerente que sabe lidera com eles. Muitos se sentem intimidados pelos intraempreendedores, ou pior, sentem que sua posição, seu cargo, seu status estão amaçados. Não raro, vemos intraempreendedores sendo demitidos porque ousaram brilhar mais do que seus chefes. E por isso que eu costumo dizer: empreendedores só podem ser liderados por empreendedores, caso contrario irá plantar uma plantar em local onde não irá crescer, não irá florescer, não ira aparecer.

Enviar para um amigo Enviar para um amigo

Comentários

Faça seu comentário

Comentário